Sevilha

cidade viva, cheia de cor, alegre e sentida

Capital da Comunidade Autónoma da Andaluzia, no Sul da Espanha. Situada nas margens do rio Guadalquivir, a 87 km do oceano Atlântico, possui o porto mais importante da Andaluzia. A sua população é de 676 200 habitantes (2004). É a terra natal dos artistas Velásquez e Murillo. A sua catedral, considerada o maior edifício gótico do mundo, Alcazar e o Archivo de Indias foram classificados pela UNESCO Património Cultural da Humanidade em 1987.

Sevilha é a quarta maior cidade de Espanha com mais de um milhão de habitantes e quarta maior área metropolitana por número de habitantes. Embora o seu património monumental é o que atrai mais os visitantes, foi durante muito tempo um centro cultural de grande importância. Podemos observar nela as marcas deixadas pelos seus primeiros povoadores, os Tartéssicos, que além de possuírem uma cultura muito elevada era um povo pacífico e culto; a sua existência chegou até nós através das crónicas gregas e dos achados arqueológicos.

Os solos férteis e o clima agradável levaram igualmente os Fenícios e Cartagineses a implementaram-se nesta terra.tourada em sevilha Mais tarde chegaram os romanos que, tal como ocorreu em quase toda a Europa, romanizaram o território. Dois dos seus imperadores, Trajano e Adriano, nasceram aqui. Também Colombo saiu do porto de Palos à descoberta do Novo Mundo, tal como o legendário D. Juan que saía de Sevilha para conquistar os corações femininos. Outra personagem célebre, a sevilhana Carmen de Merimée, embora não tenha sido tão resoluta como os anteriores, já que não pôde decidir entre o oficial Don José e o Toureiro Escamillo.

Passear em Sevilha, penetrando nos seus bairros e magníficos museus é um autêntico prazer; é fácil deixarmo-nos apaixonar por esta cidade universal.

Sevilha é uma cidade viva, cheia de cor, alegre e sentida, que não pode ficar fechada em casa; diz-se que os sevilhanos vivem e convivem na rua e, de certa forma, isso é verdade. Em qualquer época do ano é possível encontrar “coisas para fazer”: passear pela cidade de mil e uma maneiras, visitar monumentos únicos, museus e exposições, ver espectáculos... E sempre com o mesmo acolhimento amável por parte dos sevilhanos, o que a converte numa cidade cálida e acolhedora.